Home > Blog > Como empresas que patrocinam projetos culturais estão revertendo 4% do IRPJ devido

Como empresas que patrocinam projetos culturais estão revertendo 4% do IRPJ devido

Festival de Artes e Conexões_Além da Rua_Mural Eva_ Acidum Project

Patrocinar projetos culturais é impulsionar o acesso à cultura, transformar comunidades, mas também contar com benefícios financeiros nos negócios. Agora, a princípio, vou te contar o que nem toda empresa de grande porte sabe. Olha só: é possível destinar até 4% do IRPJ devido para investir em cultura.

Tem interesse no incentivo a projetos culturais via Lei Rouanet? Preparei este conteúdo para explicar melhor sobre ela e inspirar você com histórias de empresas que patrocinam projetos culturais. Vamos lá?

O que é Lei Rouanet?

Considerada a principal incentivadora da cultura no Brasil, a Lei Rouanet levanta R$ 1,2 bilhão por ano para projetos culturais.

Criada em 1991, ela mudou de nome em 2019 e passou a se chamar apenas Lei de Incentivo à Cultura. Porém, do mesmo modo, a essência permanece. Continua a permitir que empresas tributadas em lucro real e pessoas físicas invistam no setor cultural.

No entanto, em troca, oferece incentivos fiscais. Ou seja, o governo abre mão de parte dos impostos devidos por elas para repassar esses valores para iniciativas culturais. Uma forma de ajudar a transformar a sociedade.

Desde 1992 para cá, já foi aproveitada por mais de 12.272 incentivadores. Dentre eles, destacamos três empresas que patrocinam projetos culturais a seguir. Todas elas, nacionais. Fique por dentro!

Inspire-se com 3 empresas que acreditam e patrocinam projetos culturais

Confira um breve estudo de caso sobre como grandes empresas beneficiam a comunidade com o patrocínio de projetos culturais aprovados pela Lei Rouanet. Você vai saber como fazem grandes empresas como Itaú, Lojas Renner e Banco do Nordeste.

1. Itaú Unibanco

Considerado o maior banco privado do país, o Itaú é a empresa paulista que mais investe em cultura na atualidade. Só em 2018, dedicou R$ 53.399.814,50 para incentivar projetos culturais no Brasil.

No Nordeste, a fatia foi de mais de R$ 2,3 milhões investidos em arte, audiovisual, oficinais culturais e espetáculos natalinos.

Com a visão de contribuir para que pessoas e empresas criem uma relação saudável com o dinheiro e façam boas escolhas financeiras, o banco investe em grandes ideias e contribui para a realização de  sonhos. Apoia projetos culturais, esportivos e de mobilidade urbana.

E as iniciativas não param por aí: há quase 30 anos, criou o Itaú Cultural para promover exposições, espetáculos de dança e teatro, shows e cursos em todo o Brasil.

Conheça dois projetos culturais apoiados pelo Banco Itaú via Lei Rouanet.

36º Festival de Dança de Joinville

No mês de julho, a cidade de Joinville (SC), considerada a capital nacional da dança, se transforma em um palco democrático de expressões artísticas. Recebe mais de 7.800 participantes, como bailarinos, estudantes, professores e profissionais do Brasil, Paraguai e Argentina.

Em 2018, várias atividades simultâneas do 36º Festival de Dança de Joinville tiveram o patrocínio do Itaú. Cursos, seminário, Feira da Sapatilha, entre outras. O Festival de Dança de Joinville é o maior festival de dança do mundo. Segundo o Guiness Book, só em 2017 teve um público de 4,5 milhões de pessoas.

22ª Mostra de Cinema de Tiradentes

Realizada na cidade mineira de Tiradentes em janeiro de 2019, a 22ª Mostra de Cinema de Tiradentes levou 108 filmes para praças e prédios históricos do município, além de oficinas, seminários, Mostrinha de Cinema e outras atrações artísticas.

Com o tema “Corpos Adiante”, promoveu o debate, reflexão e formação sobre o papel do corpo como potência política e social. Levando cultura para a população, beneficiou um público de mais de 35 mil pessoas.

2. Lojas Renner S.A.

No Rio Grande do Sul, as Lojas Renner são uma das empresas gaúchas que mais apoiam a cultura no Brasil.

Em 2018, a gigante destinou R$ 3.635.183,00 em projetos culturais em âmbito nacional, alinhando sua atuação com os princípios corporativos de desenvolvimento social e sustentabilidade. Exposições, festivais, musicais, peças de teatro e projetos que unem arte, moda e sustentabilidade fizeram parte de seus investimentos.

Entre os projetos culturais apoiados pelas Lojas Renner via Lei Rouanet, destacamos dois:

Festival de Artes Integradas Para Crianças – Tucca Fest

Em São Paulo (SP), um de seus incentivos ajudou a levar para o público infantil apresentações e atividades de artes, como teatro, música, dança e contação de histórias.

Todos os eventos da programação tiveram entrada gratuita, beneficiando não só as pessoas que assistiram o evento, mas também a Associação Tucca que trata crianças e adolescentes de todo o Brasil na luta contra o câncer infanto-juvenil.

Livro Arte, Moda e Sustentabilidade

Ainda em 2018, as Lojas Renner patrocinaram a publicação de um livro que mostra a moda como referência de arte e sustentabilidade. A obra também aborda projetos que associam processos sustentáveis à arte e à moda. Um incentivo que destaca o compromisso da marca com seus princípios corporativos de desenvolvimento social e sustentável.

3. Banco do Nordeste do Brasil

Entre as empresas cearenses que mais destinam recursos para incentivar projetos culturais, o destaque vai para o Banco do Nordeste do Brasil.

Em 2018, a empresa reverteu R$ 2.300.481,23 de seu imposto de renda para projetos culturais. Espetáculos, oficinas e debates no teatro, CineFavela Brasil, Festa Literária Internacional do Pelourinho, Festival Ibero-americano de Cinema, espetáculos natalinos, shows, entre outros.

Com a missão de impulsionar o desenvolvimento do Nordeste do país, o banco alinha o incentivo à cultura com a visão de se tornar o banco preferido da região, além de ser reconhecido por promover o bem-estar das famílias e aumentar a competitividade das empresas.

Em 2013 e 2015, fomos parceiros do Banco do Nordeste para promover projetos culturais como o Festival das Artes Cênicas e produzir o Repertório Retirante. Confira a seguir um pouco mais sobre a proposta de cada uma dessas iniciativas a seguir:

Festival das Artes Cênicas

Com o objetivo de promover o intercâmbio cultural e linguagens das artes cênicas, o Festival das Artes Cênicas também incentiva a conexão entre espaços culturais. Em Fortaleza, levou os cearenses para presenciar espetáculos em locais como Centro Cultural Banco do Nordeste, Porto Iracema das Artes, Rede Cuca e Teatro Carlos Câmara.

Repertório Retirante

Com a proposta de democratizar o acesso à cultura especialmente nas cidades do Cariri Cearense, o Repertório Retirante levou espetáculos do Grupo Ninho de Teatro para a população. Destaque para A Lição Maluquinha, Avental Todo Sujo de Ovo e Jogos na Hora da Sesta.

No Centro Cultural Banco do Nordeste Cariri, as apresentações foram acompanhadas por uma intérprete de Libras para o acesso de deficientes auditivos.

Como se transformar em uma das empresas que patrocinam projetos culturais?

Pois bem, aqui vai uma dica muito bacana: você pode se inspirar com a trajetória de outras empresas do Brasil. E, assim, ver como elas estão revertendo parte do IRPJ devido para incentivar projetos culturais.

O Salic (Sistema de Apoio às Leis de Incentivo à Cultura) foi criado pelo governo federal com o objetivo de garantir a transparência dos atos do Ministério da Cultura em relação aos mecanismos de renúncia fiscal. No portal, você pode encontrar mais informações sobre projetos culturais beneficiados pela Lei Rouanet e identificar quais projetos culturais estão sendo patrocinados pelos seus concorrentes.  

Para acessar a lista dos cem maiores incentivadores anuais, clique em “Interessados” no menu principal. Em seguida, selecione “Incentivador” e “Cem maiores incentivadores por ano e uf”. Pronto! Basta escolher o ano que quer pesquisar e conferir os valores incentivados por empresas de cada região.

Quer saber como se tornar uma das empresas que patrocinam projetos culturais e aproveitar os benefícios fiscais da Lei Rouanet?

Clique aqui para entrar em contato com a gente.

admin

1 comentário em “Como empresas que patrocinam projetos culturais estão revertendo 4% do IRPJ devido”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

busca

receba novidades

Please enter your name.
Please enter a valid email.
banner-blog2
Agora que já conhece a ato

Entenda como sua empresa pode apoiar um projeto cultural!

Fale Conosco

Rolar para cima